[MERCADO AUTOMOTIVO] Ford em 2011

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[MERCADO AUTOMOTIVO] Ford em 2011

Mensagem por Koch em Seg Set 20, 2010 6:18 pm

Segredos: Ford vem com tudo em 2011

New Fiesta hatch será nacional, Fusion híbrido chega no salão e Ka será reestilizado ano que vem

Ford Ka terá cara nova em 2011

A Ford deu uma aula de sobrevivência, mesmo diante da maior crise do planeta e em um clima de total desconfiança. Depois do estouro da bolha imobiliária americana, em setembro de 2008, o capitalismo quase ruiu, colocando a indústria automobilística de lá em choque e em cheque. Como resultado, a Chrysler hoje é mais italiana do que Made in USA e a General Motors só se salvou do colapso graças à intervenção messiânica de Obama. Hoje é quase uma empresa pública. A primeira, e única, a salvar-se na íntegra e com as próprias forças foi a Ford. Muito em virtude dos bons produtos, que ainda têm a confiança dos compatriotas e do bom desempenho na Europa.

No Brasil, ela também penou no passado. O fim da Autolatina (Ford-VW) em 1994 deixou-a sem produtos nacionais, ação que só foi retomada em 1996 com a produção do Fiesta e vingou de vez após o início da fabricação do Ka, em 1997. De lá para cá, uma fábrica nova e mais três produtos nacionais seguram as pontas, mantendo a Ford entre as quatro grandes por aqui, como ela sempre foi, mesmo que há alguns anos esteja bem longe das três primeiras. A importação de carros como o novo Focus, apenas um ano depois de ser lançado na Europa, o Ford Fusion, queridíssimo nos EUA, e o crossover Edge, resgataram a imagem premium da marca.

No ano que vem, a Ford vai misturar as duas estratégias em doses cavalares, preparando modelos para uma interseção futura. É o que acontecerá com o Ka. No primeiro semestre, ele mudará de cara e ficará bem parecido com o Fiesta nacional, mas atuará como um modelo de transição. No salão de 2012, a Ford apresentará o novo Ka, idêntico ao europeu, mas produzido aqui. Já o novo Fiesta hatch chegará para a exposição deste ano. Enquanto a versão Sedan será importada do México, mais precisamente da planta de Cuautitlán, a variante sem porta-malas saliente deverá ser produzida em São Bernardo do Campo (SP) e ganhar as ruas em fevereiro, ao preço inicial de R$ 45 000.

Outra novidade da Ford que chega em menos de seis meses é o Fusion Hybrid. Ele estará no Salão do Automóvel deste ano e deverá começar a ser vendido em janeiro de 2011. Eleito o Carro Híbrido do Ano nos EUA, custará entre R$ 110 000 e R$ 120 000 e combina um motor elétrico, que consegue propulsionar o carro a baixas rotações, com o 2.5 de 4 cilindros a combustão em ciclo Atkinson, o que lhe dá uma média de até 16,3 km/l, segundo a fábrica. Por último, a chegada do novo Ford Edge está mais certa que nunca. A Ford espera apenas a diminuição de estoque do modelo antigo — por isso reduziu o seu preço para R$ 129 000 — antes de trazer a versão reestilizada. Custará na casa dos R$ 145 000.

“Kara” de Fiesta

Nada de 4 portas, nem de outras versões. O Ka permanecerá por mais uns 5 ou 6 anos, pelo menos, sendo o hatchback 2 portas de sempre. A próxima reestilização seguirá os moldes do que a Ford fez com o Fiesta nacional, assim como também fez no lançamento do Figo, indiano. Os faróis invadirão a parte superior dos para-lamas, e a entrada de ar frontal seguirá a mesma forma que se vê no Focus e no novo Fiesta.

Outra novidade é uma terceira versão de acabamento, com apelo esportivo e, provavelmente, o motor 1.6 16V Sigma. Já os propulsores 1.0 e o 1.6 RoCam permanecerão no portfólio da empresa com a mesma política de preços.

Fusion híbrido no Salão

Além do sucesso incontestável da versão “normal”, a proposta híbrida do sedã médio-grande da Ford tem um currículo recheado de curiosidades, além de ter sido eleito o Carro do Ano 2010, superando veículos como os Toyota Camry e Prius, também híbridos e celebrados pelo mundo. E não foi só o título, ele ainda conseguiu a façanha de rodar nada menos que 2.326 km com um tanque de combustível de 64 litros, média de 36,3 km/l. Ele combina um motor elétrico ao Duratec 2.5, só que com 155 cv, que funciona em ciclo Atkinson. Com isso, a baixas velocidades e rotações, o motor a combustão praticamente não trabalha, só atuando quando é preciso retomar ou arrancar com toda a força dos 18,7 mkgf. O câmbio CVT contribui para o baixo consumo. Ele também possui uma espécie de Kers, que regenera a energia dos freios e ainda recarrega as baterias. Seu preço deve ficar entre R$ 105.000 e R$ 110.000.

Edge reestilizado

Ele não é um sucesso de vendas.Está, aliás, bem longe da expectativa de 150 unidades/mês anunciada na época de seu lançamento. Este ano, a média está em 58 veículos por mês. O preço de R$ 149.900 e a variedade de ofertas podem ter afastado o consumidor, mas serviram para a Ford demarcar território no segmento. Considerado premium pela marca, o Edge já tem data para estrear com visual renovado no Brasil: o Salão do Automóvel. E pode até ser antes disso, desde que o estoque da geração atual termine. A Ford até fez uma forcinha, baixando o preço do modelo para R$ 129.000. A versão que virá será a mesma SEL com motor 3.5 V6 de 285 cv.

Fonte: Carro Online.

Abrs.
avatar
Koch

Mensagens : 213
Agradecimentos recebidos : 0
Data de inscrição : 19/03/2010
Idade : 41
Ano/Modelo : 2010/2010

http://www.google.com/profiles/koch.marcio

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum